Semana da Consciência Negra – Meu Coração Nêgo Véio

O período do mês de novembro é marcado pela evidência da temática da consciência negra no Brasil. A data 20 de novembro é registro histórico da resistência negra, até à morte, simbolizada principalmente pela figura de  Zumbi, do quilombo dos Palmares. Nós do Encanto em Conto prestamos nossa homenagem ao povo e à cultura negra em nossa coluna na Rádio B.

“Meu Coração Nêgo Véio

“Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar”

Menina bota a mão no peito, esquerda toca três vezes forte o coração e troca o mais profundo que há em si com o outro. O toque do dorso do antebraço e das cabeças é a singularidade do cumprimento. O gesto humilde retorna a testa ao solo, abaixa o cocuruto numa reverência de quem compreende o conhecimento tanto, por todo tempo escondido. – Presta atenção filha, o som do atabaque aqui circula, massageia o teu seio e expulsa tua aflição.

Está em tudo. Nos teus hábitos de cozer com as ervas da terra chás pro teu alimento, teus cabelos e proteção. Em cada movimento teu contra o vento. Quantas tempestades bravas enfrentaram o nosso povo negro! Está no calor do cachimbo, da fogueira, da pimenta malagueta do feijão. Concentrada na dose, de resistência à cada manhã.

Aí o mundo em ritmo todo se descadeira… Aquilo que o corpo pede a dança afro oferece e entrega, humildemente eleva. Como gargalhadas da alma que se apraze em intensidades ou mesmo das cócegas chacoalhadas pelo caxixi e xequerê. 

De tudo nêgo, não nego, de queixo obtuso o sorriso se desprende como beijos para o mundo.

Têm-se apreço pelos cantos de lamentação, nunca desprezo, mas as memórias não são de quem as julgam, são de quem as vivem para contar. E dessas rodas vibrantes os tambores ecoam e contam histórias. Então, que vibre alto e grave sempre, a firmeza de nossas mãos.

Se suncê precizá, não ouse titubear.
É tempo do cativeiro todo se libertar.”

Saravá.
Luta e resistência!